Locais monitorados tiveram até 70% de queda nos índices de criminalidade

Missão

Screen Shot 2015-06-12 at 4.21.18 PM

Com cerca de 1,7 milhão de habitantes e o 6o maior PIB do país, a cidade de Manaus é a capital do Estado do Amazonas e principal centro financeiro do Norte do Brasil. O crescimento econômico da região, acentuado nos últimos anos, foi acompanhado do aumento da criminalidade. O Governo do Estado decidiu investir em um moderno sistema de monitoramento IP para dar apoio ao policiamento ostensivo, além de usar o poder de presença das câmeras para coibir delitos.

Outra necessidade era o apoio à Segurança em festas populares realizadas na região metropolitana de Manaus, como o Festival de Parintins, Manacapuru e Itacoatiara, que chegam receber mais de 300 mil turistas. Para tanto, era necessário que as câmeras em rede apoiassem uma unidade tática móvel.

Solução

Manaus adotou 240 câmeras em rede que transmitem o vídeo até a Central Integrada de Operações de Segurança via fibra ótica. A área monitorada pelas câmeras atinge cerca de 2/3 de toda a cidade, o que faz de Manaus uma das cidades com o sistema de maior raio de cobertura no Brasil, de aproximadamente 400 km2. Em projeto da Eyes nWhere, parceira Axis, as câmeras foram integradas ao software APOLO que agrega recursos inteligentes para o melhor monitoramento e gravação do vídeo IP. Ainda, foi lançada a Unidade Tática de Inteligência e Logística com a tecnologia de vídeo em rede da Axis para monitora- mento em eventos com grande aglomeração de pessoas.

Resultado

Os índices de criminalidade nos locais monitorados tive- ram queda de cerca de 70%. Em várias situações, as câmeras forneceram vídeos que evitaram seqüestros, ajudaram na localização de pessoas desaparecidas, auxi- liaram no flagrante e combate a incêndios e apoio tático em investigações da Polícia Civil.

“Esse é um projeto que tem grande aceitação pública e tem trazido muitos benefícios ao estado. Por essa razão, os investimentos devem continuar.“

Ari Gomes Firmino, gerente de Telemática da Secretaria de Segurança Pública de Manaus.

Solução de segurança avançada

Com a rede de câmeras, Manaus obteve soluções flexíveis integradas a recursos inteligentes de vídeo IP, o que possibilitou vigilância pública no formato 24x7x365. Diversos departamentos utilizam os vídeo, entre eles Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito, Polícias Civil e Militar.

As soluções de vídeo utilizadas são do modelo de câmera de rede AXIS 232D+. “A escolha foi feita tendo como base critérios rígidos de segurança estabelecidos pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, além do equipamento ter apresentado o melhor custo benefício”, afirma Amilton de Lucca, diretor presidente da Eyes nWhere.

Dentre os principais destaques da AXIS 232D+ estão a geração de imagens em alta definição, independente- mente das condições de luminosidade. A câmera possui filtros infravermelhos que permitem a gravação também noturna. Ainda, a AXIS 232D+ permite o giro de 360° para visão completa do ambiente 18x optical zoom e 12x digital zoom. Ela vem equipada também com uma cúpula protetora, resistente a vandalismo, variadas condições climáticas e desgaste do tempo.

Apoio do software de gerenciamento

As imagens geradas são gerenciadas por meio do siste- ma APOLO, desenvolvido pela Eyes nWhere. Ele apre- senta sete módulos diferentes, que permitem o monitoramento e gravação do vídeo IP. “O operador pode visualizar várias telas ao mesmo tempo, além de pré-configurar alertas e rondas automáticas para locais que exigem maior atenção. Caso o sistema detecte qualquer movimento suspeito na área ou aglomeração de pessoas, automaticamente a imagem daquele local é aberta em uma janela ou aparece em alerta num ícone na tela”, exemplifica de Lucca.

O software pode mostrar também um quadro sinótico (mapa com a localização das câmeras) da cidade, com o posicionamento exato de cada equipamento. “Basta o operador clicar num determinado ícone de câmera para obter a imagem em tempo real daquele local”, destaca o executivo da Eyes nWhere.

Centralização do gerenciamento do vídeo

Todas essas operações acontecem na central de gerenciamento, a CIOPS. Ela foi projetada com o objetivo de ser funcional e permitir a máxima eficiência do monito- ramento. As mesas de operações têm 24 monitores, quatro telões, um servidor dual e um storage.

Foi implantado backup em fitas e o prazo de armazena- mento passou a ser indefinido, com capacidade amplia- da para 44 TB e servomecanismo para carga das fitas automaticamente. Ao lado da central foi construída uma sala para gerenciamento de crises onde a Inteli- gência da Polícia poderá organizar as operações mais importantes.

Até o final de 2010, o Governo do Estado pretende ampliar o sistema de monitoramento, totalizando 340 câmeras em rede. “O combate à criminalidade era apenas na rua, no corpo a corpo. Agora, continuamos com o mesmo foco, mas com novas ferramentas, que dão ao policial a oportunidade de se antecipar a qualquer ato que ponha em risco a vida e o patrimônio do cidadão”, explica Edmilson Duarte, subtenente PM da reserva.